Home » Notícias » ASW Racing no Motocross das Nações (MXON)

ASW Racing no Motocross das Nações (MXON)

09/10/2018

Nesse final de semana, 6 e7 de outubro aconteceu o Motocross da Nações, realizado na cidade de Buchanan, em Michigan, EUA. A cidade onde está localizada a pista de RedBud, que há mais de 40 anos recebe corridas de motocross, desde amadores até o famoso AMA Motocross National. Faziam 8 anos que os Estados Unidos não recebiam o evento. O país tem uma grande tradição no esporte e sedia um dos campeonatos mais fortes do mundo.

Seguindo o projeto ‘Going Global’ a ASW Racing vestiu três países; Grã-Bretanha, Espanha e Brasil, com os atletas Tommy Searle; Carlos Campano; Gustavo Pessoa e Fabio Santos.

O Inglês Tommy Searle, da equipe Bike It DRT Kawasaki (equipe patrocinada pela ASW Racing) foi o piloto selecionado para representar a Grã-Bretanha na MXGP, principal categoria do MXON. Entre os pilotos da ASW, foi o melhor, com o 10º lugar na 3 ª corrida, fazendo com que a Grã-Bretanha ficasse na 5ª colocação na categoria geral.

O Espanhol Carlos Campano, da equipe Yamaha Monster Energy Geração (também patrocinada pela ASW Racing) foi o piloto selecionado para representar a Espanha na categoria OPEN. Onde conseguiu 22º lugar nas duas baterias, deixando o time Espanha em 8º na colocação na geral.

“Me senti bem na pista, estava rápido no fim de semana, mas tive alguns problemas. Na primeira bateria, estava recuperando posições, estava em 14º, e aí tive que tirar os óculos por causa da lama, fui para 17º, e na última volta a moto parou sem combustível e acabei em 22º. Na segunda bateria, com a MX1, larguei mais atrás, mas tinha um bom ritmo, ganhei posições desde o 30º até o 17º, mas acabei caindo com Desalle. Recuperei de novo, e terminei em 22º. Feliz pelo resultado da equipe, que terminou em oitavo entre todas as nações”, avaliou Campano.

Os Brasileiros Gustavo Pessoa (Equipe Bike It DRT Kawasaki) e Fabio Santos (Equipe Yamaha Monster Energy Geração) foram escolhidos para representar o Brasil na MXGP e na OPEN, respectivamente, onde conseguiram 24º e 28º lugar, colocando o time brasileiro na 17ª posição na geral.

“Estou bastante feliz com a nossa participação. Conseguimos a classificação direta para as finais após as baterias de sábado, algo que o Brasil não conseguia há oito anos, então só isto já foi uma grande façanha. No domingo, com a pista bastante pesada, demos nosso máximo e terminamos em 17º na geral. Agora é voltar o foco para o campeonato brasileiro, que ainda tem duas etapas e estou na disputa pelo bicampeonato da MX2”, disse Fabio Santos.

Créditos: Gabriel Mattos

Redação por: - Todos os direitos reservados.

Bitnami